Terça-feira, 26 de Junho de 2007
Corrente de Solidariedade
Há muito tempo que acho que este blog precisa de uns anti-depressivos. Dose de cavalo. A minha amiga “Infiel” (http://infiel.blogs.sapo.pt/) achou que não era má ideia enriquece-lo com algo novo. Algo que este blog nunca teve em toda a sua existência: algo útil. Este post é apenas um elo de uma corrente de solidariedade. Faz parte de uma campanha lançada pela Associação Nacional de Deficiências Mentais e Raras - Raríssimas (http://www.rarissimas.pt/). Vou transcrever parte relevante (ligeiramente adaptada com uma ou outra precisão) do post, com o convite que me foi endereçado, e seleccionar cinco outros utilizadores para passarem a mensagem. Procurei aferir, minimamente, sobre a credibilidade do texto e não vou deixar nenhum comentário nos blogs dos respectivos. Fica aqui afixado e deixo à consideração de cada um:
 
«O tema "O mesmo olhar" (http://www.susanafelix.com/index.php?option=com_content&task=view&id=78&Itemid=2) será o hino da Raríssimas e do seu projecto de acolhimento e apoio a crianças com doenças raras e seus familiares, a Casa dos Marcos. Esta é mais uma etapa de sensibilização para as doenças raras que conta com o apoio da Dr.ª Maria Cavaco Silva. O CD-DVD vai estar à venda até final do ano no El Corte Inglês e insere-se numa campanha de sensibilização e angariação de fundos para a Casa do Marcos, a decorrer durante 2007. Com o início da construção agendado para o último trimestre de 2007, e conclusão em 2009, a casa terá porta aberta para uma população portadora de doenças mentais e raras adulta ou jovem adulta, com carências de apoio, e de actividades lúdicas e intelectuais. A nível mundial estão contabilizadas cerca de 7200 doenças raras, 300 das quais identificadas em Portugal. Cerca de 8% da população portuguesa tem uma doença rara, que pode ou não estar diagnosticada. Em todo o mundo são reportadas cinco novas doenças raras por semana. A Raríssimas existe desde 2002 para apoiar doentes, famílias, amigos de sempre e de agora que convivem de perto com as doenças mentais e raras.
 
Portanto agora cabe-me a alegre missão de nomear 5 bloguistas, com o propósito de continuarem a divulgação desta iniciativa:
 
- talvez-um-dia;
- Clauclau;
- Histeroneurastenia;
- maz;
- blocodenotas
 
Não é por maldade é mesmo para divulgarem»
 
Atentamente,
ejail.

sinto-me: Solidário

publicado por ejail às 23:08
link do post | comentar | favorito
|

11 comentários:
De Infiel a 26 de Junho de 2007 às 23:24
Fizeste-me rir com vontade Obrigado, por uns momentos pensei que, não tivesses receio da "maldição"
Um abraço forte dá-me a tua mão e corremos colina abaixo, sentir o vento na cara, desgrenhar os cabelos e soltar uma boa gargalhada.
Que dizes?


De ejail a 26 de Junho de 2007 às 23:52
Este email não trazia "maldição". ;-) Pelo contrário, parece-me que pode abençoar muita gente...

Quanto às correrias pelas colinas... tens de saber que eu tenho uma estranha mania compulsiva de me estatelar no solo com uma frequência "gritante". Se me deres a mão, tens de apertar com força... :-) Parece ser, sem dúvida, um convite muito interessante!

Obrigado pela tua paciência (eu não sou nada fácil de aturar). Obrigado, mesmo!


De Infiel a 27 de Junho de 2007 às 13:36


De Clauclau a 27 de Junho de 2007 às 01:59
Boa noite. Vinha só fazer uma visita, e fiquei de boca aberta... Obrigado por te lembrares de mim.

Lamento é desiludir-te por não nomear ninguém. A verdade é que gosto de ter o blog, de fazer e receber comentários, mas não acho muita piada estar sempre a nomear alguém para isto ou para aquilo. Faz-me lembrar o Big Broder , e acho mesmo aborrecido, porque nunca sabemos quem nomear. A primeira vez que fui nomeada, ainda nomeei , mas nas seguintes deixei de o fazer.

A única coisa boa de sermos nomeados é ter um fead-back da imagem que os outros têm do nosso blog.

Prometo publicar um post sobre as doenças raras nas crianças, situação que me impressiona bastante. Posso dizer que ainda hoje me emocionei com uma reportagem sobre o assunto... mas nomear... huuummm ... não me apetece...

Este é um dos meus grandes defeitos. Gosto de fazer as coisas quando quero e bem me apetece. Detesto que me obriguem a fazer isto ou aquilo... Por isso, nada de nomeações!



De ejail a 27 de Junho de 2007 às 05:43
Boa noite Clauclau…

Antes de mais, quero que saibas que não me desiludiste. Pessoalmente também não dou grande importância a nomeações. De resto, procuro é passar despercebido porque sinto sempre que, na balança da minha personalidade, o prato dos defeitos pesa mais de que o das virtudes. E, para além do mais, sinto-me constrangido quando tenho que destacar alguém no meio de “alguéns”. Este blog pretende, de resto, ser o mais honesto possível para com o seu criador. É um blog tímido e mau. É, como eu, das piores coisas que se vêm por ai…

Porém, aqui não se trata de nomear para um prémio, mas sim passar uma “responsabilidade” social para alguém em quem nós acreditamos. Mas é como te digo: fica à consideração de cada um. Não é por divulgares, ou não, esta acção no teu blog, que vou gostar mais, ou menos, de ti. Não é isso que vai alterar a imagem que construí da tua pessoa. Acima de tudo, as pessoas devem exercer a sua capacidade de decisão, baseadas nas suas convicções, e devem sentir-se livres para o fazer. Devo acrescentar, ainda, que me pareces uma óptima pessoa e gosto bastante do teu blog.

Eu passei este pedido porque achei que podia, de alguma forma, dar algum significado a uns curtos minutos da minha vida. Foi um desafio que me lançaram e eu achei pertinente responder afirmativamente. Achei que, por mais pequeno que seja o impacto, podia fazer alguma diferença na vida de algumas pessoas. Não é que seja um Zorro ou um Robin dos Bosques, mas sinto-me bem a lutar contra as injustiças e os sofrimentos de quem está numa situação difícil sem que lhe tivesse sido concedida escolha. Se vou fazer disto um hábito? Claro que não. Este blog não tem perfil de coisa séria. Se foi a última vez? Quem sabe? Nunca e sempre é muito tempo. Para já não, mas ninguém sabe o que o futuro nos reserva…

É sempre um prazer receber a tua visita e respectivos comentários. Espero que o texto possa servir para que me possas desculpar por algum incómodo que te possa ter causado. As intenções foram, acredita, as melhores.

Obrigado e um abraço,
deste amigo.


De Clauclau a 27 de Junho de 2007 às 17:01
Gostava de saber um pouco mais da tua história para perceber a razão pela qual achas que és do pior que anda por ai. No blog, pouco dá para saber, a não ser que te "desenrascas" bem com as palavras.
Uma coisa que eu sei é que as pessoas más, que não prestam, e que fazem mal à sociedade, nunca assumem que o são e tentam sempre transmitir perante o olhar dos outros uma imagem de pessoas decentes, bons filhos, bons pais de família. Não te entendo... porque se te caracterizas assim... não fazes parte desse grupo. Eles nunca reconhecem que erram. Tem de haver coisas boas por detrás dessas palavras... não podes é insistir em transformar a tua vida e o blog num mundo de trevas. Espero ver por aqui uns post mais animados nos próximos tempos.

Um abraço

P.S.: E passei a mensagem da Raríssimas ... a ninguém em especial, e a todos os que me visitarem.



De ejail a 27 de Junho de 2007 às 18:54
As palavras são fiéis companheiras de jornada. Têm-me acompanhado em todos os momentos, em especial nos mais sombrios. Tratam-me melhor elas a mim, do que eu a elas. Às vezes quero falar mas não consigo. Há um nó na garganta que se vai apertando e dificulta a respiração. Porém, a escrita é algo que me ajuda bastante a sistematizar pensamentos e emoções. Estou longe de ser um alquimista da literatura, apenas me sirvo de uma ou outra palavra mais humilde para acalmar as feridas…

Quanto a eu achar que não presto: é verdade. Essa é a minha opinião sincera e honesta, não é falsa modéstia. O que me diferencia, talvez, das pessoas ditas “más”, é a minha humildade e simplicidade. Procuro ser honesto e verdadeiro para comigo mesmo. Quando digo que sou mau, não é aquela maldade para com o próximo. Mau, é no sentido de errar sistematicamente. Se me sinto uma pessoa vazia, para que me hei-de tentar enganar, fazendo-me passar por aquilo que não sou? Talvez haja uma ou outra coisa boa, dentro de mim, mas acho que não vale sequer a pena aprofundar muito.

Este blog tem, eu sei, um grande defeito: está cada vez mais negro. A princípio ainda ia colocando um ou outro post, em que recorria ao meu humor negro e corrosivo, mas ultimamente nem isso tenho feito. Em contrapartida está um blog mais honesto, pois a sua imagem está mais próxima, mais condizente, com a imagem do meu interior. Deves estar a pensar que “a coisa está preta”. :-) Estou a tentar, ainda assim, colocar menos trevas naquilo que escrevo. É um desafio que não sei se vou vencer.

Para terminar este "comentário-que-mais-parece-um-post" quero dizer-te que já vi a mensagem da Raríssimas no teu blog. Deste-lhe rigor e um cunho pessoal. Ficou muito bom. Obrigado por teres tido em atenção o meu singelo pedido. :-)

Um abraço apertado e tudo de bom!
(a gente vê-se por aqui)


De Clauclau a 27 de Junho de 2007 às 23:35
Ya ... vemo-nos por aí... no café da esquina!!!

Espero que os meus comentários te animem um pouco.

Há quinze meses atrás, quando a minha relação com o AFL terminou senti o mundo a desabar e fechei-me num mundo de escuridão. Apesar da a relação ter terminado por culpa dele, a verdade é que durante meses e meses me achei culpada por o ter perdido. Durante meses, era só casa / trabalho, trabalho/casa. Quando chegava a casa, mergulhava na escuridão do quarto derramando lágrimas por quem não as merecia; deixei de ter vontade de comer, de viver, de respirar, de ir beber um simples café à noite ou num domingo à tarde. A depressão já era por si só suficiente, mas a empresa onde trabalhava resolveu despedir os trabalhadores como se fossemos simples objectos descartáveis (mais uma vez é de louvar o trabalho do governo, que pretende facilitar os processos de despedimento... mais ainda??? Fiquei com 2 meses e meio de salários por receber, férias, subsidios e tudo mais. O processo arrasta-se em tribunal e nada. E o governo ainda pretende facilitar a vida dos patrões. Claro, os corruptos entendem-se bem entre eles).
estou a desviar... Tudo isto, para dizer que mergulhei no fundo do poço, e criei o blog nessa altura para desabafar algumas raivas e desilusões. A verdade é que os comentários de um destes "amigos virtuais", que supostamente teria passado por uma situação semelhante, acabaram por me devolver o sorriso que há muito tinha desaparecido. Neste momento sinto-me curada dessa doença, sinto que já dei a volta por cima. Acredito que um dia ele vai compreender todo o mal que me fez e me irá pedir desculpas. É só isso que eu preciso da parte dele, um pedido de desculpas, o que é muito diferente de o querer de volta.

Espero que os meus comentários te ajudem a sair dessa "escuridão". Se tiverem o efeito contrário, avisa, pois paro de despejar para aqui o que me vai atravessando o pensamento.

Boa noite... sem insónias!

Um abraço


De ejail a 28 de Junho de 2007 às 11:04
Olá Clauclau.

Quero que saibas, antes de mais, que lamento por tudo aquilo que passaste. Regozijo-me, no entanto, com o facto de teres voltado a encontrar o teu sorriso. Acredito, mesmo sem ver, que te fica muito bem... :-)

Quanto ao pedido de desculpas da pessoa que te magoou - e que dizes estar à espera - o melhor é mesmo esqueceres. Por que, acredita em mim, há pessoas que não se dão conta do mal que infligem a outras. Ou, simplesmente, não querem saber. O melhor a fazer é, mesmo, tentarmos esquecer e pronto.

As tuas palavras são, para além de bem recebidas, desejadas! É sempre bom ler o que tens para dizer. Os teus comentários são, sem sombra de dúvida, uma lanterna preciosa no seio da escuridão.

Muito obrigado e... um bom dia, para ti!


De sony a 29 de Junho de 2007 às 03:54
Bem ando a tirar links para por no blog que criei em http://apoiamrarissimas.blogspot.com
E sem querer ser intrometida, e como fui a 1ª pessoa em pensar divulgar esta asociaçaõ desta forma, naõ só fazendo a divulgação mas deixando um trevinho como presente pra voces na barra lateral de cada blog.
Não pude de vos deixar aqui um grande abraço aos dois!
Clau e autor deste blog!
Um muito obrigado!
Poderão seguir-me e ver de onde e como partiu esta minha ideia e se quiserem saber o porquê entrem no site que criei e perguntem-me por um email, que terei todo o prazer de explicar, um abraço Sony:-)
E não axam que o trevinho ficava melhor na barra lateral? assim ficava eterno!
Obrigada
Sony._)

Esta corrente que iniciei é para provar que existem sentimentos , e que os blogs podem servir para coisas uteis assim como divulgação, além disso foi um mimo e é porque continua a ser plantado,as Rarissimas verem um Mundo de blogs com a mascote pensei como ficariam contentes! Eles e todos os seus pacientes associados!
Um por todos e todos por um
:-)


De ejail a 29 de Junho de 2007 às 11:01
Olá Sony.

Como já deves ter reparado, o meu blog é uma porcaria. O que aqui escrevo não tem nada de dignificante e está longe de cumprir os propósitos elevados que regem a Associação Raríssimas. Mas escrevo o que me vai na alma e, como sou uma pessoa deprimida e desnorteada, não posso abdicar dessa premissa. Este é o meu muro das lamentações e revoltas.

É para mim, desde que não prejudique o projecto da Raríssimas, uma honra colocar o Trevo na barra lateral do blog.

Aproveito para te felicitar pela luta que estás a empreender em prol desta causa nobre e desejar tudo de bom.

Um abraço!


Comentar post

mais sobre mim
pesquisar
 
Agosto 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

27
28
29
30


posts recentes

democrAZIA

Cocó

Falta ( não é futebol ).

Poema Invisível

Sombra Lunar

A Procura de Um Sentido

Bom Ano!

O Martemático

divãgações cronodesmedida...

Escutas

arquivos

Agosto 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Maio 2011

Janeiro 2011

Agosto 2010

Novembro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Abril 2009

Março 2009

Outubro 2008

Setembro 2008

Abril 2008

Fevereiro 2008

Outubro 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

tags

reflexão(36)

desabafo(21)

humor(19)

poesia(18)

nostalgia(11)

pessoas(10)

contos(3)

excertos(3)

gastronomia(2)

solidariedade(1)

todas as tags

Fazer olhinhos
Raríssimas

Este blog apoia a
Associação Nacional das
Deficiências Mentais e Raras
subscrever feeds