Segunda-feira, 11 de Junho de 2007
Palavra Amiga
Tardo em tingir a folha branca de nódoas negras. A raiva impele-me a recorrer à riqueza do calão para espancar a folha com as mais violentas palavras. Talvez isso me faça sentir menos mal… mas não há meio de o saber, porque não consigo. De resto, a impotência é uma palavra cada vez mais presente na minha vida. Hoje a solidão é diferente pois, até as palavras me abandonaram, e o próprio branco da folha é demasiado nítido. E é um branco tão obstinado que quase obriga os meus olhos a quererem cegar.
 
Sinto-me mal... Durante uma conversa, ao telemóvel, queria dizer tantas coisas e não consegui dizer nada. As palavras evaporavam-se como mercúrio ao sol. Apercebi-me de que estava completamente vazio e que nada mais tenho para oferecer. Dantes ainda encontrava uma palavra amiga mas, agora… nem isso consigo descobrir dentro de mim. Sinto-me completamente oco e inútil e, a cada dia que passa, o sentimento agrava-se…
 
Gostava de poder dizer “abracadabra” e, com essa palavra, enxugar as tuas lágrimas frias e desenhar-te um sorriso genuíno no rosto… mas falta-me a magia. Sou feito de apenas poeira e, em mim, não há quaisquer partículas de luz. Desculpa Gabi… tu és uma pessoa "one in a million" e mereces, claramente, um amigo muito melhor do que eu…
 
Um caloroso abraço,
do teu José.

sinto-me: Deprimido

publicado por ejail às 15:52
link do post | comentar | favorito
|

4 comentários:
De Beatriz a 12 de Junho de 2007 às 08:40
Gosto da menira que escreves, não é comum encontrar tanto semtimento em palavras.

Vi teu perfil no hi5, segui te até aqui...

Fica bem,
Bia


De ejail a 15 de Junho de 2007 às 10:25
Obrigado Beatriz. Eu não sou grande escritor, nem tão pouco um intelectual. O que tento fazer é ir juntando as letras até saírem sons que não destoem muito. Tento, também, evitar os erros ortográficos mas, de quando em vez, lá passam alguns. Quanto a sentimentos, bem... confesso que me estou a tornar um chorão... Complexos de infância, talvez...

És sempre bem-vinda a este meu humilde canto.
Um abraço,
José.


De gabi a 12 de Junho de 2007 às 12:31
Venho por este meio, muito solenemente informar que o sr José Ferreira da Silva Camões e tal, conhecido como Ejail dos Santos Costa e Silva é um dos meus melhores amigos e confidentes. Ponto final, parágrafo.
E não é pelo facto de ele andar meio coiso e tal que deixa de o ser.

Zé: Tu ontem não tiveste palavras? Tiveste sim senhor! Apenas notaste que eu não estava muito bem e sabes que a tristeza também se pega (os americanos descobriram isso na semana passada e tal... mas a ideia não foi deles, a ideia foi roubada aos russos que a tinham copiado dos alemães... ouvi mesmo dizer que os gajos andam todos em tribunal, mas pronto). Prosseguindo e agora a sério.
Quando se está de fora é mais fácil e tu ontem não estavas de fora... por isso foi mais difícil encontrares uma palavra de conforto, e acredita que para mim foi melhor:)
Já te disse vezes e vezes sem conta, pára de te botares pra baixo, és um ser humano fora de série... tristinho e tal, mas muito amigo. Porque é que tentas ser perfeito?!?! Opah ... perfeita pereita... só a super... (pronto, a minha parte infantil a tentar saltar cá pra fora novamente, ai ai)
Mas zezito, não tentes ser perfeito, sê tu mesmo, tristinho ou alegre, és um amigo pra vida, acredita que sim e obrigado pela pachorra que tens tido em aturar-me :)******


De ejail a 15 de Junho de 2007 às 10:31
Gabi...
4300 caracteres não chegam para te elogiar. É uma limitação dos blogs do sapo e, apesar da minha insistência, o departamento técnico não alterou este ponto. Não tenho palavras, minha amiga. Pelo menos não tenho palavras que descrevam a grande amizade que nutro por ti.

Um abraço muito grande,
do teu José.


Comentar post

mais sobre mim
pesquisar
 
Agosto 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

27
28
29
30


posts recentes

democrAZIA

Cocó

Falta ( não é futebol ).

Poema Invisível

Sombra Lunar

A Procura de Um Sentido

Bom Ano!

O Martemático

divãgações cronodesmedida...

Escutas

arquivos

Agosto 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Maio 2011

Janeiro 2011

Agosto 2010

Novembro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Abril 2009

Março 2009

Outubro 2008

Setembro 2008

Abril 2008

Fevereiro 2008

Outubro 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

tags

reflexão(36)

desabafo(21)

humor(19)

poesia(18)

nostalgia(11)

pessoas(10)

contos(3)

excertos(3)

gastronomia(2)

solidariedade(1)

todas as tags

Fazer olhinhos
Raríssimas

Este blog apoia a
Associação Nacional das
Deficiências Mentais e Raras
subscrever feeds