Terça-feira, 15 de Maio de 2007
Velhos são os trapos… e eu.
“Eu sou Aquele que sou” – disse Deus a Moisés.
 
Por outras palavras, Deus disse que Moisés era um metediço e mandou-o à fava.
 
Os meus olhos já não se abrem tanto como quando tinha 20 anos. A massa corporal aumentou ligeiramente mas, para mal dos meus pecados, de uma maneira disforme. Os ossos fazem mais barulho e as juntas tornaram-se mais lentas. Músculos? Sempre foram um bocadinho tímidos… A pele revela menos elasticidade e, ao mesmo tempo, exibe mais vincos… transpira algum cansaço… Por outras palavras: estou bem lixado das cruzes.
(imagem retirada da internet)
Regra geral, a sociedade dos nossos dias dá primazia ao aspecto físico em detrimento de outros valores. Mas, pior que isso, estipula padrões ideais de beleza difíceis de atingir pelo cidadão comum. O cidadão comum é impelido, por uma série de factores, a realizar sacrifícios para atingir tais padrões com o fim de atingir um estatuto social que o permita sentir-se integrado. Escusado será dizer que muitos não conseguem e há até quem morra a tentar.
(imagem retirada da internet)
Eu penso que o meu bem-estar físico só a mim diz respeito. Se eu quiser ir ao ginásio, faço-o por mim e não pelo que os outros possam pensar. Portanto, quando vejo aqueles anúncios de aparelhómetros electro-adelgaçantes, aqueles frascos de reduce-lipo-fat-fast, cremes anti-age for metrosexual men Q?10, ou desenvolvedores de pénis milagrosos, a única coisa que eu - como ser humano ( alegadamente ) esclarecido - posso dizer é: eu sou aquele que sou… e ninguém tem nada a ver com isso… e mando-os todos à fava! Eu sou aquele que sou... com defeitos e virtudes. É isso que me torna único. Não quero ser nenhum clone, nem um imitador! Essencialmente é uma questão de atitude mental. É lógico que, aqui para nós, fisicamente não me importava de ser um garanhão como o Sancho Pança, mas não é por isso que vou andar deprimido. Mais importante, para mim, é ser bonito por dentro. Não é que o seja… Acho, mesmo, que precisava de uma lipoaspiração espiritual mas, desses tratamentos, não inventam eles…
(imagem retirada da internet)
ps: eu não fumo. Mas, se fumasse, só deixava de o fazer por mim e não pelo que os outros possam pensar. Sem pressões... quando me sentisse preparado. Os outros, esses metediços, que vão à fava!
 
Atentamente,
ejail.

sinto-me: Pensativo

publicado por ejail às 21:59
link do post | comentar | favorito
|

1 comentário:
De Infiel a 9 de Junho de 2007 às 02:39


Comentar post

mais sobre mim
pesquisar
 
Agosto 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

27
28
29
30


posts recentes

democrAZIA

Cocó

Falta ( não é futebol ).

Poema Invisível

Sombra Lunar

A Procura de Um Sentido

Bom Ano!

O Martemático

divãgações cronodesmedida...

Escutas

arquivos

Agosto 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Maio 2011

Janeiro 2011

Agosto 2010

Novembro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Abril 2009

Março 2009

Outubro 2008

Setembro 2008

Abril 2008

Fevereiro 2008

Outubro 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

tags

reflexão(36)

desabafo(21)

humor(19)

poesia(18)

nostalgia(11)

pessoas(10)

contos(3)

excertos(3)

gastronomia(2)

solidariedade(1)

todas as tags

Fazer olhinhos
Raríssimas

Este blog apoia a
Associação Nacional das
Deficiências Mentais e Raras
subscrever feeds